Carreira

7 de agosto, dia Nacional de luta em defesa da vida e dos empregos.

7 de agosto, dia Nacional de luta em defesa da vida e dos empregos.

Bate Quente, Carreira, Eventos, Negócios, Notícias
O Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Nas Indústrias de Instrumentos Musicais e de Brinquedos do Est. de São Paulo, manifesta indignação e tristeza pelas vidas perdidas, por tantas devastações que a sociedade vem vivendo com o resultado da Covid-19, que matou, mata e causa crises econômicas irreparáveis aos trabalhadores que são os mais prejudicados. É lamentável ver a forma que o Governo Federal vem agindo com toda essa crise. O nosso sistema do SUS que já era caótico, ficou pior, o índice de desempregados é assustador e não se vê uma luz no final dessa realidade de terror, a qual estamos vivendo. Companheiros e Companheiras não vamos desanimar, essa crise vai ficar no passado. Força e fé para todos nós! A presidente do Sindicato, Maria Auxiliadora dos Santos, juntament
Outubro Rosa

Outubro Rosa

Bate Quente, Carreira, Eventos, Negócios, Notícias
MULHERES NA LUTA!!! Companheiras o movimento conhecido internacionalmente como Outubro Rosa é uma campanha de conscientização que tem como objetivo principal alertar as mulheres e a sociedade sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama e mais recentemente sobre o câncer de colo do útero. O S.T.T.I. de Brinquedos e Instrumentos Musicais liderado pela Presidente Maria Auxiliadora dos Santos e toda sua Diretoria, participam e apoiam esse movimento de tamanha importância. DECLARE SEU AMOR POR VOCÊ MESMA, JUNTE-SE A COMPANHA!
Dia Nacional de Luta contra a Violência à Mulher

Dia Nacional de Luta contra a Violência à Mulher

Bate Quente, Carreira, Eventos, Negócios, Notícias
O dia 10 de outubro é destinado à Luta Contra a Violência à Mulher. A data busca colocar em pauta um assunto que, infelizmente, ainda está presente na vida de muitas famílias brasileiras. Sabemos que o país possui uma importante legislação para o enfrentamento do problema, como a Lei Maria da Penha, entretanto, o número de casos de violência contra a mulher ainda aumenta. Urgentemente, precisamos combater a cultura machista e paternalista e discutir políticas públicas para este enfrentamento. Fazendo a nossa parte para combater esse tipo de realidade, é importante que o movimento sindical realize debates e ações que dão destaque ao combate da violência contra a mulher. É importante alertar as companheiras sobre a necessidade de denunciar os casos, bem como discutir formas de aco